quinta-feira, 20 de julho de 2017

Guilherme Espírito Santo, Um Imortal!

Não existe melhor adjectivo para classificar Espírito Santo, Guilherme Espírito Santo, que não IMORTAL! Não há muitos como ele...
Há tanta gente ainda em falta neste blogue... Nem numa vida conseguirei aqui colocar metade.

Guilherme Santana Graça do Espírito Santo (Lisboa, 30 de Outubro de 1919 - Lisboa, 25 de Novembro de 2012), foi futebolista, tenista e também praticante de atletismo, nas modalidades de salto em altura, salto em comprimento e triplo salto...

Como futebolista (1936-1949), estas foram as suas conquistas: 4 campeonatos nacionais (1936/37, 1937/38, 1944/45 e 1949/50); 3 Taças de Portugal (1939/40, 1943/44 e 1948/49); e 1 campeonato regional de Lisboa, em 1939/40. Marcou mais de 200 golos de águia ao peito, dos quais 24  ao porto e 21 ao sporting.

No ténis, sagrou-se campeão regional e nacional em representação do Benfica. No atletismo foi recordista nacional do salto em altura (entre 1938 e 1940 e entre 1940 e 1960), salto em comprimento (entre 1938 e 1944) e triplo salto (1938 e 1941), tendo conquistado vários títulos de campeão nacional, nas três especialidades.

O Benfica sempre soube reconhecer o valor deste imortal Homem... A 31 de Julho de 1938, ainda com 19 anos, atribuiu-lhe a Águia de Prata:
A 15 de Junho de 2000, atribuiu-lhe a Águia de Ouro (galardão máximo do clube):
Designou-o ainda como Presidente Honorário do Centenário do Sport Lisboa e Benfica em 2004:
Que grande Homem do Benfica...

Antes que me esqueça, deixem-me legendar a primeira fotografia deste artigo. É a festa de homenagem aos atletas e velhas glórias do Benfica, que teve lugar no Estádio da Luz a 21 de Setembro de 1985. Vejam a imensidão de vitórias que ele trouxe para o clube...

Cerimónia onde também foi tirada esta que se segue:
António Leitão, Manuel Dias, Oliveira Ramos, Alexandre Yokochi, Espírito Santo.
João Campos.
Ainda bem que existes Benfica...

Um pequeno resumo da vida dele no Benfica:
O que consegui reunir em vídeo na Internet sobre ele... Pouco! Sei que há um Vitórias e Património sobre ele mas não está disponível de momento.
Que forma esta de engrandecer o Benfica... Não há melhor maneira de servir um clube.

Algumas imagens de Espírito Santo enquanto futebolista ao serviço do Benfica:
Uma daquelas histórias...
Também ao serviço da Selecção Nacional:
E como atleta extra futebol...
Eternamente grato Guilherme, Cumprimentos ao pessoal.
PS1: Em relação ao tal jogo com o porto-clube em que o Benfica vencia por 6-0 e a equipa nortenha desistiu de jogar aos 75 minutos...
A final da Taça de Portugal, a primeira edição com esta designação que foi disputada a 25 de Junho de 1939 no Campo das Salésias, foi vencida pela Académica... Por 4-3! As mentiras que por aí ainda voam sobre a partida dos 6-0 são... Mentira!
Os golos da Académica foram marcados por Pimenta (32'), Gomes (46') e António Carneiro (52' e 53'); os golos do Benfica por Rogério de Sousa (9' e 47') e Alexandre Brito (73')

PS2: Agradecimento e gratitude ao Alberto Miguéns. Sem o seu Em Defesa do Benfica, este artigo não teria sido possível.

E Pluribus UNUM!

1 comentário:

  1. Um dos maiores nomes de sempre do amadorismo desportivo português, no verdadeiro sentido da palavra. Encarnava na perfeição o espírito eclético do clube.

    ResponderEliminar

Ok digam o que bem entenderem.
Depois eu vejo