segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

11ª J: Académica OAF 0 S.L. Benfica 2

E foi fácil! Até foi uma arrelia ver tanto golo desperdiçado por falta de concentração na hora do remate. Nem um arranhão eles fizeram ao Benfica...

Por isso não vale a pena escrever muito sobre um jogo que teve uma só luz. Não muito acesa mas com o brilho necessário para conquistar mais três pontos necessários nesta caminhada para a revalidação do título de campeão nacional.

O que vale a pena falar/escrever é sobre Samaris e Talisca.

Estava a ver o desenrolar da partida e cheguei à conclusão de que é fácil apontar o dedo ao grego. Se até JJ o fez, o que é normal dentro das suas competências (é ele o treinador), convém que eu tente saber a história dele antes de o desancar na praça pública. O médio grego veio do nada para o cume da montanha. Língua e costumes absolutamente diferentes não são uma coisa que se ultrapasse de um dia para o outro. Jogar numa posição relativamente diferente daquela a que se está habituado é outro facto que pode demorar tempo a ser assimilado.

Mais uma vez, uso o exemplo de Matic. O sérvio veio com Javi e Witsel a taparem-lhe a entrada no onze. Se passou a primeira época a jogar alguns jogos. Por outro lado ambientou-se ao clube, aprendeu a língua portuguesa e ouviu JJ. Na época seguinte... Com a saída meteórica de Javi e Witsel, ele conquistou a posição e sabemos até onde chegou...

O caso de Fejsa foi parecido mas mais rápido. O sérvio chegou porque Matic ou saía em Agosto ou o mais tardar em Janeiro. Fejsa teve a sorte de contar com o compatriota para o ajudar e ainda com outros (Sulejmani, Markovic - a tal armada sérvia). Aprendeu, ambientou-se mais rapidamente e em Janeiro estava mais do que pronto a assumir a posição.

O Benfica contava com Rúbem Amorim para ir "quebrando o galho" na posição de trinco. Contratou também Cristante e confiava-se que Fejsa iria regressar no final do ano civil. O certo é que Amorim se lesionou, Cristante também tem muito que aprender (se bem que seja mais trinco do que Samaris), Fejsa está quase recuperado mas não é para amanhã e o grego tenta com muito trabalho entender a mecânica do benfica de JJ. Não é fácil...

Ele é lento a decidir e tem pouca precisão de passe quando sobre a pressão de três ou quatro adversários. Mas não é mau jogador e não merece as pedras que lhe são atiradas. O que ele merece é que tenhamos paciência. Eu acredito que Samaris poderá beneficiar com uma colocação mais avançada em campo, mas a histórica teimosia de JJ e as lesões e o processo de habituação/aprendizagem impedem-no para já de caír no goto dos espectadores... Ele é presa fácil para os jumentadores televisivos que não se cansam de o colocar para baixo... O Benfiquista ouve isso todos os jogos e começa a pensar o mesmo...

Talisca... Talisca deu o berro fisicamente. Nada que eu não esperasse! Veio de uma competição para outra sem férias e já começou a pagar o preço o que aliado à tal teimosia de JJ lhe está a estragar o esquema. Tal como Lima, Talisca necessita de baixar o ritmo de utilização caso contrário irá ter um desaparecimento físico prolongado e/ou um final de época triste. Além de que Talisca não parece estar a jogar na sua posição ideal.

Com estes dois casos, a equipa ressente-se um pouco. Cabe a quem de direito agilizar os processos de treino para melhorar a situação. E que os lesionados (Sílvio incluído) regressem COMPLETAMENTE CURADOS.

Por falar nisso: JJ, o Benito poderia ter jogado ontem...
Man of the match
O segundo golo do Benfica é irregular!
Eu, que estava confortavelmente sentado entre paredes, nem me apercebi! O que vi foi um pontapé muito largo que demorou a chegar ao pé de Luisão e depois um guarda-redes a quilómetros da baliza... E ninguém protestou porque só na repetição. Ninguém protestou porque a bola teria sido perfeitamente controlada pela académica caso o guarda-redes não tivesse feito aquilo. Mas é um golo irregular, muito estranho mas irregular!

No entanto, para outros não cantarem de galo e fazer crer que são todos da académica desde que nasceram:
Erros e mais erros. Erros de um fiscal no jogo do Benfica e de árbitros com os "outros". Como ontem escrevi, o olerápio voltou em grande estilo. Infelizmente, um resultado de cinco a zero acaba por esconder muita ajuda. Ajuda cirúrgica! Deve ter sido em honra do garrido! Uma segunda parte de arrasar com os amigos de vila-do-conde que nem protestaram...

0-0 no início da segunda parte! Golo irregular, dois penaltis por assinalar, dois vermelhos por mostrar... Tudo antes do segundo golo. Um fartote... Grande olerápio (Agradecimento ao Benfiliado). Depoisvem a imprensa falar de estrelas e apoteose...

Ontem à noite em Coimbra mais um caso de petardos. Não sei o que dizer! A época passada fui lá ver a partida e nada se passou mas este ano... Isto é uma questão mental consignada a um punhado de indivíduos que nada faz na vida a não ser o que fizeram mais uma vez ontem no municipal de Coimbra.

Vão me desculpar mas desde que o novo Estádio da Luz foi construído, sempre li e ouvi dizer que tinha não sei quantas câmaras de vídeo de alta resolução disponíveis para vigiar o estádio. Penso que uma acção concertada de todos no próximo jogo do Benfica na Luz será o suficiente para apanhar esse punhado de pessoas. Esse punhado de pessoas, diverte-se com os petardos que de tão pequenos serem, passam depercebidos à filtragem das entradas.
São o tipo de pessoas que irá chorar a perda de algum orgão do corpo humano quando as coisas correrem mal. Para já a coisa tem-lhes corrido bem. Até são capazes de fugir para o extremo da bancada quando são avisados pelos bufos (cirurgicamente colocados na entrada da bancada) de que vem aí a polícia. Fogem, escapam e vão contar as histórias divertidas de pais e crianças em aflição. Exibem as cicatrizes de uma bastonada como se mefalhas fossem...

Que heróis! Que bando de canalhas. Sou do povo, fui criado na aldeia (depois vila). As férias da infância foram passadas num maravilhoso lugar ainda mais pequeno do que uma aldeia (lugar). Lá, no Verão e quando havia incêndios que se sabia não poderiam ser obra do tempo, o povo dizia aquilo que sempre disse: Era apanhá-los e colocá-los no... É boçal? Não pois não? Quando desejo que o meu filho seja tudo e mais alguma coisa, também desejo que seja do Benfica. E desejo que ele conheça o Benfica ao vivo. Como é que eu faço com tudo aquilo que se passou em cinco minutos?

Canalhas! Lixo, puro lixo!

E Pluribus UNUM

6 comentários:

  1. Com crianças basta não comprar bilhete para o setor da claque, está resolvido. As claques não se resumem a esse nicho ("incendiário"), as claques são um verdadeiro motor da equipa, que os acompanha e galvaniza, eu estive lá e o apoio foi e será sempre saudável de todos, quase todos porque infelizmente há uma meia dúzia que deitam tudo isto a perder. Não sou apologista do petardo nem do verylight a tocha sim.
    Venha Belém venham 3 pontos
    vito g.

    ResponderEliminar
  2. Para não falar que um dos golos do porto nasce de uma falta não assinalada sobre o defesa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está nas imagens do post Troza!

      Saudações Gloriosas

      Eliminar
  3. Jogo fácil e sempre controlado pela nossa equipa,ke ficou a dever a si própria um resultado mais expressivo.Gaitan foi fantástico,Enzo e Jonas também estiveram bastante bem.Kuanto á kuestão do Samaris e do Talisca,como é referido um parece ainda desadaptado e o outro rebentou fisicamente.Falando do grego,parece-me ke akele lugar é tudo menos indicado para ele.Se o teimoso do nosso treinador fosse coerente,André Almeida seria por enkuanto o nosso trinco,jogando como médios interiores Enzo e Samaris,este sim o seu lugar natural.Mas o catedrático tem ke levar a sua irritante casmurrice até ao fim.

    ResponderEliminar

Ok digam o que bem entenderem.
Depois eu vejo