sábado, 15 de outubro de 2016

TdP 2016/2017 - 1ªE: 1º Dezembro 1 SL Benfica 2

E poderia ter acontecido... Não! Não penso que a surpresa pudesse ter acontecido ontem na Amoreira, se bem que o Benfica tivesse merecido ir para prolongamento...
Foi um mau jogo global do conjunto aquele que assistimos ontem à noite, especialmente na primeira parte. Concordo absolutamente com as alterações que RV introduziu na equipa, não há como utilizar estes jogos frente a adversários menores para dar minutos e observar jogadores pouco utilizados. Claro que há sempre risco nesta opção pois as sincronias/harmonias não estão calibradas e a fluidez de jogo é fraca pelo que quando se defronta uma equipa aguerrida que joga muito mais com o físico do que com a técnica...

Concordei com as alterações mas logo de início fiquei de pé atrás com a falta de um ponta de lança mais fixo. Um ponto de referência que facilitasse as transições ofensivas e que desse um objectivo às alas da equipa. O que vi foi Celis a trinco, Danilo a tentar servir o ataque e Cervi, Zivkovic, Carrillo e Zé Gomes em roda viva no ataque de uma forma pouco coordenada. Por vezes não estava ninguém na grande área e por outras quase todos o que permitia ao 1º Dezembro anular com alguma facilidade as investidas do Benfica.

RV terá observado o mesmo e para a segunda parte fez de imediato a mudança fulcral: Colocou Gonçalo Guedes que trouxe mais versatilidade e acutilância ao ataque do Benfica! Ao intervalo, RV terá também acordado os jogadores que começaram a segunda parte a correr como nunca foram capazes de o fazer no primeiro tempo. O resultado viu-se de imediato com o golo de Danilo:
O médio brasileiro enganou os adversários que estavam à espera de um chuveirinho. Flectiu para dentro da pequena área e marcou um belo golo.

Com o marcador aberto, RV tira Cervi e coloca Pizzi e infelizmente as baterias desligaram-se, o foco perdeu-se e Celis ofereceu o golo do empate ao adversário.

Depois foi complicado para o Benfica porque faltava mais experiência na frente de ataque do Benfica. No entanto, foi-se notando alguma inteligência na equipa que tentava fazer a bola circular em vez de fazer a bola chover na grande área adversária (também não tínhamos estatura lá dentro). Perto do final da partida, começaram as grandes defesas do guardião adversário e RV lá teve de lançar um dos pesos-pesados para a meio minuto do final... Luisão - o morto vivo - selar o triunfo do Benfica com um daqueles cabeceamentos que me encanta desde sempre:
Muito bom capitão. Parece que afinal nunca acabaste!
Resultado feito, eliminatória ultrapassada. Concordo com tudo o que RV disse no pós jogo. Há dias assim e só quem anda na alta roda do futebol mundial passa por dias assim.

As notas aos jogadores são as possíveis pois como quem viu pode observar, o nível exibicional foi mediano.
Ederson 5: Pouco a fazer durante o jogo e nada a fazer no lance da grande penalidade.
Nélson  5: melhor na segunda parte assim que RV colocou um avançado.
Luisão 7: Actuação muito boa com cortes e desarmes importantes e depois o golo da vitória.
Lisandro 5: Sem muito trabalho mas sempre atento.
Eliseu 5: Deu para perceber que quis dizer que está vivo. Boa actuação.
Celis 4: Até estava a gostar da sua actuação mas por vezes, Celis tem lapsos que colocam em cheque a estratégia da equipa. Tem de se concentrar mais porque trabalhador ele é.
Danilo 6: Boa estreia e bom golo. Nada mau.
Carrillo 4: Continua a não ter poder de explosão. Deste modo vai perder o comboio!
Zivkovic 5: Muita disponibilidade física e vontade táctica. Infelizmente o adversário defendeu com onze atrás da bola...
Cervi 5: Não creio que colocá-lo na frente de ataque seja a melhor solução. O argentino é extremo. Muito esforçado.
Zé Gomes 5: Não tem ainda corpo para andar sozinho entre centrais. Senti-lhe algum nervosismo porque jogava sempre para trás. Mas poderia ter marcado por três vezes de cabeça e é isto que me interessa.
Vamos Zé!
Gonçalo 6: Quase um 5 porque esteve menos bem a cavalgar com a bola nos pés. No entanto, a sua presença na equipa injectou de tudo um pouco no ataque do Benfica. Foram remates, idas à linha e pressão ao portador...
Pizzi 5: Não fosse pela marcação do canto que deu o golo da vitória seria um 4.
Mitroglou 3: Bem... Arrastou logo dois a três adversários para perto de si e isso facilitou a vida aos colegas.

O árbitro? Bem, não só mas também... Certo que este é o lance mais mediático:
Mas as regras são outras agora...
Neste caso, confesso que fiquei à espera do cartão vermelho directo... Mas a verdade é que Ederson não faz nada do que está rodeado a vermelho (tenta fazer a mancha) e os centrais do Benfica estavam tão perto da bola que... Ainda há isto a considerar:
Talvez tenha existido aqui bom senso por parte do árbitro. Ainda bem para o Benfica. O certo é que teremos falatório até aos jogos da Liga dos campeões... Mas por culpa do Benfica e de um jogo menos conseguido.

Quanto ao tempo de desconto a que muitos se agarram para criticar o Benfica, houve cinco alterações, uma grande penalidade e uma estranha lesão de esforço do guarda-redes adversário. Foram seis minutos bem aproveitados pelo Benfica

Poderia aqui colocar também a placagem feita ao Zé Gomes logo a seguir ao lance do penálti ou a cotovelado ao Gonçalo minutos mais tarde... Mas ainda não há imagens! Fiquem com esta:
Agora é Kiev, onde temos de vencer.

PS: Uma menção ao Martim Águas...
Não há duas sem três: tal como o pai (1985) e o avô (1950) antes de virem para o Benfica, Martim facturou contra o seu clube do coração... Quem sabe... Martim, desejo-te toda a felicidade do mundo na tua carreira e na tua vida pessoal.


E Pluribus UNUM
It's only Love

9 comentários:

  1. Isto de menosprezar o adversário, e só ter atitude competitivanas segundas partes, qualquer dia corre mal. Parece que estamos a abusar deste cenário. Confirma-se que Carrilho, neste momento, é um flop.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jogámos francamente mal, pondo em risco a eliminatória e arriscando mais 30 minutos, nas vésperas de irmos à Ucrânia. Ninguém nos peça para entender, porque não há como aceitar um desempenho tão fraco do Benfica perante uma equipa da terceira divisão.
      O exagero do jogo para trás e para o lado, a lentidão exasperante justificam-se contra aquela equipa?
      As marcações de cantos e de livres, regra geral são muitíssimo mal feitas, com a bola em balão - ainda não percebeste isso, Pizzi? Não treinam bolas tensas, as que levam verdadeiro perigo às balizas adversárias?
      Celis e Carrillo, começa a já não haver pachorra para os dois. Um, porque comete erros de principiante que nos custam golos; o outro, porque não corre, não se esforça, não mostra nada do que queremos ver - e não se pode queixar de falta de paciência do treinador, que lhe tem dado mais oportunidades do que ele faz por merecer.
      Luisão terá calado, de vez, os detratores (benfiquistas, paineleiros e jornaleiros) que o dão como acabado e o pior central do Benfica? Luisão é o pior dos quatro ou ainda será o melhor?

      Belíssimas fotos, Minha Chama. É um gosto vê-las. Obrigado.

      Eliminar
  2. O Carrilho em roda-viva????
    Ainda me estou a rir...
    O gajo ainda não se consegue mexer, nem mostra vontade.

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ppimenta, Não tenho por hábito repetir-me mas... "O que vi foi Celis a trinco, Danilo a tentar servir o ataque e Cervi, Zivkovic, Carrillo e Zé Gomes em roda viva no ataque de uma forma pouco coordenada". Tenho que traduzir?

      A análise individual ao Carrillo está no texto. Pode continuar a rir mas não se esqueça de apoiar o Benfica.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    3. Ppimenta, estamos conversados! Há muitos blogues na Internet, meça pilas e/ou divirta-se por lá.

      Eliminar
    4. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    5. Esta é, digamos, a minha casa. Há outras por essa Internet fora, faça valer a sua opinião lá.

      Saudações TRIGloriosas

      Eliminar

Ok digam o que bem entenderem.
Depois eu vejo