sexta-feira, 7 de agosto de 2015

O Campeão Dos Campeões (parte 1)

Caro Rui Vitória, de agora em diante RV (tal como o agora jj foi JJ), eis que estamos prestes a iniciar mais uma época que só é mais importante que a anterior porque é a próxima e porque se reveste de algumas nuances especiais: Temos o RV como novo treinador e um acréscimo de bazófia e manipulação nos adversários.

Hoje o que interessa é que o RV conheça melhor a actual entidade empregadora. Por certo que já sabe a história, espero eu, mas convém resumir a mesma mais uma vez de modo a elevar ainda mais, espero eu outra vez, a moral para o próximo Domingo.

Assim sendo, nada como ir quase vinte anos atrás e recuperar uma edição da saudosa Benfica Ilustrado de Fevereiro de 1996:
É o Benfica mesmo RV! O Campeão dos Campeões! Um resumo que terá as suas gralhas ortográficas e pequenos erros de avaliação mas que de ser tão antigo não deixa de ser extremamente moderno! Vale a pena ler porque não é nenhum chouriço...
Conforme é apresentado neste prefácio, este artigo revela-se bastante actual, se o RV retirar o contexto da alteração de estatutos (que estava em discussão naquela altura) e contextualizar esta introdução no facto de que está em marcha um movimento mais obscuro que visa obstruir o caminho ao Benfica...
Aproveito para informar que dividi a publicação em duas partes. Uma primeira onde se resume a evolução histórica do clube e uma segunda onde se relembram momentos ímpares específicos da história do futebol do Benfica.

Preparado RV? Vamos a isso.
Pronto, este é um resumo interessante, com as habituais gralhas, mas penso que no geral é um bom resumo que serve para elevar os ânimos. É que:
E o Benfica tem o futuro para conquistar. Nessa tamanha tarefa, o passado não é museu mas sim assistente multifacetado.
Compreendido caro RV? Espero que sim e que a intenção esteja ainda mais delineada... Amanhã, a parte dois... Com muita chouriçada!
E Pluribus UNUM

Sem comentários:

Publicar um comentário

Ok digam o que bem entenderem.
Depois eu vejo