segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Sport Lisboa e Benfica 3 vit setúbal 0


Ontem à noite, e como muito Benfiquista, senti aquele misto de sensações: Alegria e frustração. Toda esta confluência resultou, no final da partida, numa certeza de que o Benfica está a trilhar de forma segura o seu caminho para ser campeão nacional. Por isso é que raramente escrevo um post de análise a uma partida, logo a seguir ao final da mesma.
Ola, where are you?
Ontem, e na expectativa de o nosso clube aplicar um valente correctivo ao Setúbal, cerca de quarenta mil pessoas deslocaram-se á catedral. Compreendo que algumas se tenham sentido defraudadas pelo score final, eu senti o mesmo com o decorrer da partida no entanto as coisas não devem ser pensadas desse modo. É que Janeiro foi um mês bastante positivo, desde o dia 2 de Janeiro até ontem, 3 de Fevereiro, passaram quatro semanas e o nosso clube jogou nove jogos. Em 810 minutos marcaram-se 27 golos (3 por jogo) e sofreram-se 6 golos (0.6 por jogo). É muito minuto para se conseguir manter uma pedalada forte caros leitores.
Os marcadores de serviço
Ontem assistiu-se a um Benfica demolidor mas a denotar falta de gás, o que é compreensível, e a jogar como tem feito ultimamente: procura dos golos e contenção de esforços que podem ser inúteis agora e necessários no futuro. Claro que a malta saiu da catedral com aquele amargo de boca: Soube a pouco, queríamos mais, os jogadores estão assim, o treinador é assado... Enfim coisas da vida, mas não se esqueçam que o excesso de esforço contínuo leva a lesões prematuras, certo?
Anatomia de um golo
A verdade é que o setúbal deverá ter saído do Estádio da Luz com a consciência de que se safou de ter levado uma valente goleada. Nos noventa minutos, e posso estar errado, os sadinos tiveram uma oportunidade de golo na primeira parte, e um remate à baliza na segunda parte. De resto, assistiu-se a um Benfica a dosear energia.

O motor da equipa mandou cerca de seis esticões no acelerador e marcou por três vezes. Não creio que seja obra do acaso que se tenha marcado no início de ambas as partes do jogo, é minha convicção que foi uma coisa pensada. Mais uma vez, a equipa do setúbal, mesmo a perder, não mudou um milímetro na sua estratégia que era colocar um autocarro ferrugento à frente da baliza. Por isso teve de ser o Benfica a sair da expectativa e ir atrás do resultado.
Os substitutos em acção
Com tanto minuto nas pernas, as transições tornam-se mais lentas (perda de velocidade), a precisão dos passes e remates diminui (perda de bola), a concentração baixa de intensidade (erros infantis), o carácter explosivo de alguns jogadores esbate-se e a pressão alta não pode ser constante, daí o meio campo ter actuado numa marcação mais zonal o que permitiu ao setúbal não sufocar muito. É normal que as coisas sejam assim, porque até Maio ainda há muita vinha para vindimar.

Então não se esqueçam que o Benfica ganhou 3-0 contra o setúbal com onze jogadores e não 3-0 contra o setúbal a jogar com nove. A diferença é muita, e como afirma José Mota: "Falar do Benfica é extremamente fácil, porque é só elogiar. O Benfica está num excelente momento"...

Uma palavra para Aimar e Martins: Caros voltem depressa que sabem que são peças sempre necessárias à engrenagem.
Ontem nas bancadas da catedral: paixão e razão
Quanto a vasco santos, da AF do porto, fez um trabalho bom. Houve, no entanto dois casos: O do André Gomes e do José Pedro. O André Gomes tem de colocar na cabeça que a sua forma de entrar numa disputa de bola é perigosa quer para a integridade física do outro jogador como também para a sua equipa. Ontem à noite viu um amarelo na segunda parte (justíssimo, pois impediu uma saída em contra ataque dos sadinos), mas teve sorte em não ter sido expulso logo na primeira parte por uma falta igual a outra que, anteriormente, já lhe tinha valido um cartão vermelho. Desconfio que foi uma entrada sem intenção e que o árbitro não a terá visto mas o vermelho teria sido bem mostrado. Por isso o André tem de rever os seus modos processuais, a isso chama-se evolução.

Quanto a josé pedro, bem o Enzo já lá ia à frente e o jogador do setúbal foi-lhe às pernas por detrás... Às pernas e não à bola! Não sei se as regras só mudam para os da madalena, mas penso que este tipo de entrada ainda é para vermelho! No entanto, o jogo foi pachorrento, os jogadores não criaram ondas e vasco santos esteve bem!

Mas não era agarrar no indivíduo que lança petardos e colocá-lo no pior sítio em que um suposto Benfiquista pode estar?
 
Fica o resumo:
PS1: Parece que ficou mais uma penalidade por marcar noutro lado do campeonato... Mais uma!
PS2: Afinal o porto é castigado pela indevida utilização de jogadores ou nem por isso? Regras são regras ou não? Parece que lá fora sabem a história toda, leiam a meio da página... Por isso não posso permitir que o Benfica se porte ou seja visto como um grupo de ignorantes e/ou complacentes (que frase mais manhosa, onde a terei lido?). Há silêncios que escondem intenções, por vezes ficar na expectativa não traz nenhum resultado. Pelo menos o salvador lá se terá bufado, tal era a confluência de gases intestinais.

PS3: Acabou Janeiro com algumas aquisições para a equipa B. Se eles forem bons, poderão dar o salto para a A... Fácil por isso toca a trabalhar. Para os lados dos verdes, nada de novo porque aquilo está quase como um barril cheio de pólvora rodeado de muita gente com isqueiros e fósforos... O clima já nem á faca se corta, só com serras mecânicas:
Na madalena e como escreve a ex terceira ou quarta esposa do mór (parágrafo crítica), há abutres a encher o papo, salários em atraso e o sporting a ver! 3 milhões, dá para muita festa de bolso ó filomena...
E Pluribus Unum

7 comentários:

  1. Bom artigo sobre o qual concordo na integra

    saudações desportivas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saudações Benfiquistas e desportivas para ti Ricardo.

      Eliminar
  2. mais uma boa análise... por alguma coisa adoro visitar este blogue! Parabéns e continua o bom trabalho. Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a amablidade.

      Não é fácil comentar e deixar de lado o Benfiquismo. Mas isto do Benfica anda para a para com integridade e honestidade.

      Volte sempre e deixe a sua identificação.

      Saudações gloriosas.

      Eliminar
  3. Não percebo os cromos que com a equipa a ganhar 3-0 estavam a assobiar porque não ia em busca do 4º.
    Felizmente foram poucos e calaram-se depressa.
    Que estupidez...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E aquele petardo Rafael... Que coisa mais imbecil!

      E repetitiva... Há algo nisso que me intriga, será que há alguma intenção subjacente? É que só o Benfica é que perde com essa habilidade idiota...

      Saudações gloriosas.

      Eliminar
  4. Só para terminar, parece que em guimarães...

    1 Houve muitas dúvidas num lance entre Mangala e Baldé dentro da área azul e branca aos 11 minutos. Parece que o avançado do Vitória é puxado, o que daria um penalti com o resultado ainda em branco.

    2 Penalti por marcar contra o FC Porto. Aos 78 minutos com o resultado em 0-4 Mangala empurra Ricardo dentro da área.

    Mangala na senda de coutos, costas, santos, aloísios, alves...

    ResponderEliminar

Ok digam o que bem entenderem.
Depois eu vejo