quinta-feira, 21 de junho de 2012

Correntes excêntricas III

Esta será a terceira corrente que irá versar sobre o... BENFICA.

Sim o Benfica é uma instituição excêntrica face ao panorama actual do Desporto Português. sai fora do trâmite normal das coisas. se não fosse o Benfica, o desporto Português era um marasmo sempre com um eterno vencedor. Tal e qual como há uns anos atrás: 
Qual a grande diferença? vejam a TS
O problema é que já se vive um sistema de pré-estado novo em Portugal! Tal como a tão famosa "New World Order"!

Apartir do momento en que se manipula a banca e se ataca o governo, para que o proximo tenha a noção do que deve fazer, as coisas ficam tremendamente inclinadas:
video
Guterres, tremendo defensor da regionalização, terá gostado deste apoio! É que no ano seguinte, nas eleições legislativas de 1995 que decorreram no dia 1 de Outubro, o país virou à esquerda depois dez anos de governos do PSD.

Este jorge nuno nunca entrou na política e rui rio demonstrou-lhe porquê. No entanto jorge nuno anda lá, passeia-se por lá como pudemos observar na passada semana. Um dos objectivos é esta nova ordem que em termos desportivos, está plenamente funcional:
  • O presidente da federação é o tesoureiro da casa da madalena.
  • O presidente do CA foi um cliente da casa da madalena.
Nada mais é necessário, porque a própria lei (civil e desportiva) já favorece os criminosos mais importantes, só assim se pode compreender como é que o processo apelidado de "apito dourado" apenas danificou o casco da barca corrupta. Devo ser franco e dizer que o "apito dourado" mais não foi do que um cabo das tormentas (qual adamastor); era difícil e até parecia invencível, mas lá foi ultrapassado.

É por estas e por outras que por vezes dou comigo a pensar que mesmo que tenhamos uma equipa de futebol perfeita, vai ser tremendamente difícil, se não impossível, ganharmos títulos. Isto de termos  uma data de milhões de adeptos é muito lindo de se ver, de se ouvir! No entanto estes adeptos são na maioria passivos o que torna o clube um pouco amorfo perante a concorrência desleal do clube do regime actual.

Sim, o actual guarda-chuva corporativista que gere os destinos do nosso país (ps/psd) está com o fcp, disso não tenham dúvidas!

Um exemplo tremendo da tal concorrência desleal que é praticada pelo fc porto, com a conivência do poder local e do poder central, é o caso do centro de estágio deles! Quem pagou a construção do referido local (Centro de Treinos e Formação Desportiva Olival-Crestuma)? Já agora, permitam que também questione acerca de quem paga os encargos de exploração do mesmo? A resposta é simples: O estado, vulgo contribuintes A.K.A. cerca de 6 milhões de Benfiquístas, é que paga.

Isto é de uma tremenda injustiça, já que fere este quadro de uma ilegalidade profunda, senão vejamos:

  • O artigo 80º (Princípios fundamentais) da Constituição da República Portuguesa, refere na alínea A que o poder económico tem de estar subordinado ao poder político democrático. Sendo assim, é evidente que as coisas passam-se exactamente ao contrário. 
  • No artigo 81º alínea B é referido que se deve promover a justiça social, assegurar a igualdade de oportunidades e operar as necessárias correcções das desigualdades na distribuição da riqueza e do rendimento, nomeadamente através da política fiscal. Mas eles têm tudo pago ás custas do contribuinte. 
  • Na alínea F, do mesmo artigo (81º), afirma-se que é imperioso assegurar o funcionamento eficiente dos mercados, de modo a garantir a equilibrada concorrência entre as empresas, a contrariar as formas de organização monopolistas e a reprimir os abusos de posição dominante e outras práticas lesivas do interesse geral.
Sendo assim e pelo que é possível saber, o Benfica anda a ver navios. Não nego que possa haver protocolos com instituições que ajudam a gerir e as instalações do nosso clube. A diferença está entre o ajudar o Benfica e o pagar tudo ao porto (fundações do estádio pagas por uma empresa de metro e um centro de estagio oferecido e mantido por uma câmara) e a outros clubes pelo que é possível observar aqui (quero ver como é que o marítimo e o nacional vão sobreviver sem o porta moedas... que somos nós!).

Pelo que pude apurar, e agradeço à sapiência de um grande Benfiquísta - António Barreto, a estrutura accionista do FCP FSAD, também tem como accionistas a Somague, a Sportinvest e António Oliveira. A sua estrutura também comporta pessoas ligadas a entidades bancárias, como o "moneymaker" Alípio Dias (parte final do vídeo):
 Tem o poder político na palma da mão como se pode observar nos casos "Gambrinus" e "Viegas":
Sendo que parece mais do que visível que os deputados estão ao serviço de quem os financiou e não de quem os elegeu, também é por demais perceptível que a legislação (muitas leis concebidas para ninguém perceber nada, muitas excepções para beneficiar os amigos e um ilimitado poder a quem aplica a lei) vem dos grandes escritórios/lobbies, que acabam por ganhar dinheiro com pareceres que lhes são encomendados para interpretar essas mesmas leis; depois os mesmos escritórios/lobbies ainda vão ganhar mais uns valentes trocos a vender os alçapões que deixaram nas leis! Não se esqueçam que uma das frases mais repetidas na Constituição da República Portuguesa é: "em condições a fixar pela lei", lei, sub-leis, alíneas...

E foi assim o "apito dourado": tudo ali à mão de semear mas...

Mas é tudo passível de ser descrito pelos seguintes adjectivos: caciquismo, incompetência, provincianismo, megalomania, despesismo e pedantismo.

Fez bem o presidente LFV em enviar uma bicadita:

Mas este mundo da política e desporto é muito complexo e difícil de derrubar de imediato, a estratégia passa por o desconstruir. Uma das maneiras de o fazer é ler nas entrelinhas e divulgar, por exemplo:

  • Vitor Pereira (do CA da fpf), disse que esta geração de árbitros não é a dos quinhentínhos. Trocado por miudos, é reconhecida a onda de corrupção sobre os árbitros entre os finais dos anos 80 e início dos anos 90.
  • Jorge Coroado abre o livro da arbitragem portuguesa ao afirmar isto, em relação às declarações de Platini sobre quem seriam os seus finalistas para o euro: «Não tenho dúvidas nenhumas de que as actuações dos árbitros estão condicionadas por Michel Platini. Eles (árbitros) sabem como a competição se faz, sabem quem manda na competição e sabem os objetivos que têm para o futuro. Tenho-me rido bastante com o que Platini tem dito». Jorge o que tu dizes é que me faz ter um misto de riso e choro.
Sim JC, os árbitros sabem isso tudo!

1  Proença tem a sua agenda, daí dizer-se Benfiquísta (quando é leão) e ser especialista a entregar títulos de mão beijada ao porto que controla o futebol português e tem tremendos contactos na uefa, dai a sua nomeação, conhecida muito tempo antes para a final da champions e subsequente chamada à fase final do europeu. Quase que aposto que uma parte dele deve estar a torcer para que a selecção perca frente à república checa, de modo a...

2 Paulo Baptista também tinha o seu projecto, daí ter aliviado a passagem do porto pela Madeira o que lhe assegurou a presença no jamor e um bónus que foram uns "calduços" na cabeça.

HÁ DÚVIDAS?

Isto é como a questão eterna da existência de vida inteligente fora do sistema solar! É a minha forte convicção que o universo é grande demais para sermos os únicos. Há indícios por ali, testemunhos por acolá, fumo acoli e desmentidos por todo o lado... Cada um tira as suas ilações.

A verdade é que Luís Filipe Menezes tem prestado enorme tributo ao porto. Nesta teoria de um processo de regionalização em andamento, é certo que Rui Rio certamente irá para um CEO qualquer, como acontece com muitos políticos que acabam por "morrer". Enquanto isso se vai desenrolando, os Benfiquistas do norte sentem-se amordaçados, vigiados e constrangidos às suas casas.

O excentrismo do Benfica não pode confinar-se às bicadas intermitentes dos seus dirigentes, que são proferidas em final de época. A recente visibilidade do departamento de comunicação do nosso clube em relação ao Hóquei e ao Futsal, demonstra de forma cabal que o timing desse mesmo departamento em proferir declarações (relativas aos acontecimentos que redundaram na perda do campeonato nacional de futebol para o norte), foi totalmente errado e disparatado.

Penso então que não haverão muitas dúvidas! Temos um sistema azul e branco montado. Tenho conhecimento que em algumas instituições ligadas ao futebol, há pessoas bem intencionadas; não por serem Benfiquistas (até há quem não o seja) mas porque sempre primaram por uma conduta vertical, tendo algumas pago por isso na praça pública. No entanto, tudo isso é insuficiente para que a engrenagem fuja à imagem de extrema sujidade que ostenta.

Gostava que alguns permitissem que partilhasse algumas opiniões, mas compreendo que a vida deles não é a minha. Gostava que outros tivessem mais força como o
actor António Melo, mas sei bem que os sapatos que calço mais ninguém os calça. A vida é de cada um e não deve pertencer a mais ninguém.

Digo que a minha vida não é do Benfica mas que a mística teve parte integrante na minha evolução, lá isso teve. Daí que esteja convicto em devolver um pouco dessa alegria ao "meu" clube, através do apoio e da divulgação! A chama imensa anda a ser combatida por muitos pirómanos que têm como objectivo extingui-la para que outra, já ateada, possa arder sozinha.

A Chama do Sport Lisboa e Benfica não queima apenas eleva, inspira, emociona e dá orgulho e esperança, mas o fugareiro lá de cima já esturricou muita gente. Depois é vê-los numa unidade de queimados num hospital qualquer ou numa ala de cirurgia plástica, como são os casos que ralatei no post anterior. 

Participem! Deixem a vossa opinião, devolvam um pouco do mística que o nosso clube vos transmite, O BENFICA necessita disso, nunca há ausentes sem culpa nem presentes sem desculpa.

Como as árvores conhecem-se
pelos frutos, um grande
Et Pluribus Onum

2 comentários:

  1. Grande trabalho, muito bom post.

    Força.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estimado Mr Smith, obrigado pelo seu feedback.
      Aguardo pelo seu email.

      Saudações, e até breve.

      Eliminar

Ok digam o que bem entenderem.
Depois eu vejo