segunda-feira, 22 de abril de 2013

Sport Lisboa e Benfica 2 Sporting 0

Grande vitória do Benfica que no entanto não passa sem espinhas. Grande ambiente, grandes clubes, uma grande equipa e uma outra que também quer ser grande... Vitória enorme... Mas com uma espinhazita!
Os onze do dérbie
Começo já por aqui, pela arbitragem. Vai ser este o jogo recordado pelo sistema, como prova de que o Benfica foi levado ao colo para o título... Isto se o Benfica for campeão. Em 2004 2005, foi o penalti do Karadas. Em 2009 2010... Os túneis!

A culpa cai desta forma, em capela, o árbitro nomeado. Os seus fiscais estiveram irrepreensiveis, O tal do golo do maicon deve ter ficado com as orelhas quentes durante os dias que antecederam o jogo, é que a malta não se esqueceu e lembrámos toda a gente disso. Ele esteve bem... Quanto a capela... Bem, capela entrou tal e qual joão ferreira (SL Benfica 2 porto 2). Deixou jogar muito o que para o tipo de futebol que se joga neste país está muito à frente. Houve muitos toques aqui e ali que capela deixou andar, o que foi bom para a velocidade da partida.

Depois vieram os casos na área do Benfica. Dos tais quatro, só um é que merece reflexão: O de Maxi ainda na primeira parte. Displicência do nosso lateral, que foi comido em velocidade e depois... Bem, Maxi já cá anda há muito tempo, tem tarimba para estas coisas. Ele estava entre o árbitro e o capel e... E terá feito penalti. Tal como viola, na segunda parte, capel não se preocupa em seguir com a jogada (como fez wolfswinkel uns minutos antes). Assumo que o Benfica foi feliz quando naquele momento, capela decidiu nada assinalar.
2013 versus 2012: Qual o mais evidente?
Chora agora o sporting que foram onze contra doze. Muito triste sem dúvida quando a memória fica, de repente, muito curta. Ontem o árbitro não assinalou falta e respectiva grande penalidade a favor do sporting (que é o seu clube de coração), na época passada... Memória curta que aproveito para acrescentar mais uns episódios interessantes.

O Benfica já teve episósios com capela (aqui) e:
Ó estúpido (ele é que o diz), , se o Capela for tão bom como o Proença, quem sabe, ainda pode vir a arbitrar a final do Campeonato do Mundo no Brasil e a da Liga dos Campeões... Penso eu de que...
Pronto, capela teve aquele episódio que aconteceu devido a mais uma boa dose de displicência por parte de todos. Agora é sempre fácil falar, dirão alguns. Mas vai ser difícil convencerem-me de que JJ escalou a disposição táctica ideal. Com dois avançados que nunca foram tão móveis como era necessário, Matic e Perez tiveram sempre muito trabalho com os três médios do sporting. Se Gaitan lhes dava uma ajudinha, o flanco esquerdo ficava desguarnecido e Melgarejo nas lonas (o paraguaio anda no limite).

Se acrescentarmos que o sporting fez uns excelentes vinte minutos na primeira parte, com muita velocidade, concentração e entre-ajuda, é assim fácil de entender como Maxi se deixa comer no tal lance.

Só mesmo na segunda metade da primeira parte é que se vislumbrou que o Benfica estava ali para ganhar o jogo. Todo aquele fulgor de energia do sporting desapareceu e ficou ao nível do fulgor... do Benfica! Neste momento, que se repetiu na segunda parte, o Benfica resolve a partida. O sporting jogou bem mas só criou uma situação de golo, da primeira vez que o Benfica lá foi abaixo com cabeça-tronco e membros... Sálvio abriu o marcador a concluir uma excelente jogada de transição ofensiva:
O Primeiro Golo
Reconheço o sabor de injustiça que o resultado no marcador deve ter trazido aos sportinguistas. Parte da maturação de uma equipa, passa por estas situações. Da forma como as recebemos, aguentamos e respondemos. Muita energia dos nossos rivais (sim, ontem foram rivais e não vizinhos), mas alguma pólvora seca o que costuma a ser pago da pior maneira.

Na segunda metade aconteceu o que era mias do que aguardado: O Benfica colocou-se à espera, ou se preferirem, jogou no erro do seu adversário. Muita luta a meio-campo com o sporting a começar muito forte outra vez (pagou caro com isso no final da partida). Alguns lances de perigo relativo na área de Artur mas nada de grandes alarmes.

Chega a segunda parte a meio e eis que o Benfica volta a acordar. JJ tinha tirado Cardozo e colocado John. Gaitan foi para o miolo. Nada de surpreendente pois já aconteceu mais vezes e com resultados animadores. O Meio campo fica quase sempre nosso e começa a ganhar bolas mais perto da área do sporting. Numa dessas bolas ganhas por Perez, Gaitan decide baralhar a cabeça a toda a gente e (com a colaboração de Sálvio) assiste Lima para o segundo jogo.
Grande gaitada de Gaitan
Grande, fenomenal, fantástica a jogada do argentino que também sabe de bola. O Jogo ficou decidido nesse lance. Era demais para o sporting que após tanta luta nunca tinha sido capaz de chegar à baliza do Benfica com real perigo.

O Benfica nunca mais consegiu criar perigo até ao fim. Dois-zero e um jogo na quinta-feira... A equipa meteu folga até ao final do jogo. Arrumou-se no meio campo e o sporting tentou de forma menos afoita marcar o golo de honra, no entanto era mais do que evidente que os nossos rivais sabiam que não se poderiam aventurar muito pois o Benfica...

Pois o Benfica, na minha opinião, não ceveria ter emprestado o Nolito. Vender o Bruno César tudo bem mas emprestar Nolito... Gaitan tem estado bem quando assume a batuta no centro, o que deixa menos uma opção para as alas. Como Urreta é uma carta fora do baralho de JJ... Bem, é só uma opinião.

Tenho que endereçar os meus parabéns ao Sporting (agora com maiúscula). Esperava muita força mas não com tanta inteligência. A diferença ficou na qualidade, os Jogadores do Benfica têm um pouco mais de maturidade. Ficámos ainda em desvantagem no que toca a lances de grande penalidades não assinaladas ou mal assinaladas (vejam duas aqui).

Se é este o caminho de um novo sporting, então o futebol português poderá estar no bom caminho. Não se trata de alianças mas sim de partilhar as mesmas opiniões e destruir o sistema. Depois, dentro de campo, cada um segue o seu caminho pois não tenho fígado para misturas.

Parabéns a todos, fica o resumo de um excelente jogo entre duas grandes equipas:

E Pluribus UNUM
Que falta cada vez menos

2 comentários:

  1. Que saboroso... sentir aquele estádio a vibrar com os golos, e que golos... e o Patrício prostrado no primeiro (bem feito pelas declarações) e a magia do segundo.
    Para quem teve 15 dias para derrubar o glorioso até que enervaram mas não passou disso.
    há quem diga que a equipa está a jogar com cabeça para ter pernas para a recta final, a mim parece que estão sem pernas, a ver vamos JJ! Aquela liga Europa já me anda a enervar.
    venham as 5 finais (com a taça) carrega Benfica que o coração aguenta
    saudações gloriosas
    vito g.

    ResponderEliminar
  2. https://www.facebook.com/photo.php?v=10200997851529683&set=vb.1268777271&type=2&theater

    este video prova que a arbitragem foi igual tanto para um lado como para o outro.

    FOI LIMPINHO!

    ResponderEliminar

Ok digam o que bem entenderem.
Depois eu vejo