quinta-feira, 30 de abril de 2015

Algumas Coisas Que Me Preocupam

Entendo quando alguns escrevem que, só dependendo de nós próprios, não há desculpas para a não conquista do trigésimo quarto título de campeões nacionais para esta época de 2014/2015. No entanto, é muito redutor apagar as primeiras trinta jornadas do presente campeonato, o que significa esquecer por completo a forma como Benfica e porto chegaram a este momento só com três pontos a separá-los.

Nesta secção, no parágrafo Manipulação 2014 2015 (especialmente nas sagas das anatomias), quem tiver paciência, pode observar a diferença entre um erro arbitral num jogo (em que o Benfica acabou por ser beneficiado), e os quatro a cinco, seis, sete erros de arbitragem (que levaram o porto a ganhar jogos de forma...).

Para esta jornada, o Benfica vai ser arbitrado por joão capela de quem se diz ser sportinguista.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

30ª J: S.L. Benfica 0 fc porto 0

Coisa realmente positiva deste empate, para além de manter-mos a distância pontual? Acabou a treta do "só dependemos de nós para ser campeões". Volta o pdac a abrir os cordões ao bolso dos sócios para pagar prémios a quadruplicar... A outros clubes!
De resto, fiquei frustrado, não consigo expressar-me de outra maneira. Fiquei sempre com a sensação de que o Benfica jogou na segurança de um empate, tal como tinha jogado em alvalade (esta época), e no porto no final da época de 2012/2013.

sábado, 25 de abril de 2015

Serena... Aguardando!

"Uma paixão tão completamente centrada em si recusa o resto do mundo tal como a água límpida e calma filtra todas as matérias estranhas."

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Anatomia De Uma Vitória Sem Espinhas (parte 5)

Eis que chegámos ao, para já, último capítulo desta saga de artigos sobre a forma cirúrgica como o porto consegue estar só a três pontos do Benfica, antes do grande jogo da trigésima jornada.

É uma espécie de cinco mais um, porque não nos podemos esquecer do braga 2 Benfica 1 de Outubro do ano passado. Os quatro primeiros artigos desta saga, versaram sobre jogos das 11ª, 17ª, 19ª e 28ª (piscamos, nesta jornada, o olho à 20ª jornada) jornadas.

Hoje, escrevo sobre o dérbie da cidade do Porto, o boavista porto, respeitante a vigésima segunda jornada que teve lugar no estádio do bessa a 23 de Fevereiro do corrente. Jogo que foi arbitrado por hugo miguel, árbitro de Lisboa conhecidíssimo das escutas do apito dourado:

quarta-feira, 22 de abril de 2015

As Cores Dos Árbitros

Nunca mais acaba a época. Dou comigo a pensar que passo mais tempo nestes assuntos do que devia. Mas é por vezes mais forte.
O título deste artigo pode enganar. É sobre os árbitros mas o verdadeiro alvo é a comunicação social.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Este Início de Semana

Não é fácil, para quem vive o futebol com mais intensidade do que devia, esperar pelo próximo domingo à tarde.
Vou citar Alberto Miguéns, ou vou roubar-lhe um termo, para vos dizer como vou combater aquela ansiedade que tal e qual como uma onda, se irá intensificar e/ou avolumar com o passar dos dias. Vou Benficar!

domingo, 19 de abril de 2015

29ª J: CF Belenenses 0 S.L. Benfica 2

Por mais que me custe, tenho de citar o pelintra do vitinho (bou a Fátima porque não sei como é que consegui ser campeão) pereira: ADN do Benfica... E as suas mutações!
JJ puxa pelos jogadores e ontem, não estando as coisas a funcionar, deu para ver como sofre. O conceito do burro velho (não estou a chamar burro a JJ - é aquela expressão idiomática OK?) e da teimosia, assaltam-me a cabeça!

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Anatomia De Uma Vitória Sem Espinhas (parte 4)

E cá vamos nós para o penúltimo capítulo desta saga. O campeonato está a chegar ao fim mas estes artigos ficarão entregues ao tempo. A consulta será fácil para quem quer que venha aqui de hoje a uma ano, ou de hoje a dois... E por aí.

Se o primeiro volume desta saga incidiu sobre os acontecimentos da jornada número onze, o segundo incidiu sobre a jornada número dezassete e o terceiro incidiu sobre a jornada vinte e oito com uma referência à jornada número vinte. Hoje, só para vocês, o artigo vai versar sobre os acontecimentos do jogo do porto fc referente à jornada número dezanove.

Disputado no primeiro dia de Fevereiro do corrente ano, o porto - paços de ferreira foi arbitrado pelo conhecidíssimo marco ferreira. Assim que vi a nomeação, senti que o jogo estava mais do que ganho só não sabia como e por quanto.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Há Que Descomprimir

Para isso, nada como olhar para a Catedral como ela deve sempre estar:
Voltando à realidade, continuando a descomprimir porque ainda não é sábado, apetece-me relembrar alguns pontos importantes:

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Anatomia De Uma Vitória Sem Espinhas (parte 3)

Aproveitando a jornada que terminou ontem, fiz uma alteração à escala publicação de artigos com esta temática. Tive de observar o rio ave - porto e reparei no chorrilho de asneiras protagonizado pelo trio de arbitragem liderado por vascos santos e... Pelas brincadeiras televisivas da sportv.

Como sabem, esta temática versa sobre critérios. E o critério de um árbitro pode ser decisivo no resultado final de um jogo. Está para nascer a pessoa e/ou o argumento que me convença que o resultado final de uma partida de futebol (ou de outro qualquer desporto), não seja a consequência da actuação de três equipas distintas... A não esquecer também que a diferença no marcador não pode todavia impedir uma análise mas densa aos casos que acontecem durante o tempo de um jogo.

Vamos lá então ver o critério deste árbitro, filho de pai corrupto, vou deixar a minha opinião mas peço aos leitores que tomem decisões através do que vão observar, certo?

domingo, 12 de abril de 2015

28ª J: S.L. Benfica 5 Académica 1

Bom jogo global do Sport Lisboa e Benfica. Só isso.
Nada euforias porque o que hoje aconteceu é que o Benfica (com a ajuda dos adeptos), apenas demonstrou a diferença abismal que possui em relação à académica. A académica, para piorar a sua vida, apresentou-se sem cerca de nove jogadores que habitualmente são opções principais pelo que o resultado final, que até peca por escasso, só traduz a tal diferença. O resultado final (especialmente pelo facto do quinto golo ter sido o último a ser marcado), vale pelo aumento da vontade de marcar golos o que pode ser um factor decisivo em jogos mais complicados.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Anatomia De Uma Vitória Sem Espinhas (parte 2)

Seguindo o estudo do fenómeno "colinho", fenómeno criado para para explicar como é que um plantel muito mal estruturado pela direcção do Sport Lisboa e Benfica... E muito mal treinado  por JJ... Consegue ser líder do campeonato nacional ao cabo de vinte e sete jornadas, o AMC decidiu dar continuidade ao estudo de outro fenómeno. O fenómeno critério!

Como terão lido no título deste artigo, esta é a parte dois (2), sendo que existe a parte um (1) que foi recentemente alvo de remodelação e pode ser revisitada aqui. Essa parte um, visava um encontro da jornada onze. Esta segunda parte segue a cronologia do campeonato e versa sobre a jornada dezassete, onde o Benfica triunfou na madeira frente ao marítimo por 0-4 e onde o porto triunfou por 1-3 frente ao penafiel.

Num jogo arbitrado pelo árbitro (adepto do porto fc) artur soares dias (com os ajudantes rui ticinio e joão silva) a dezassete de Janeiro do corrente ano, o actual segundo classificado do campeonato nacional conseguiu a proeza de ganhar esta partida com três golos irregulares! Seguindo o mesmo estilo editorial da parte 1, vamos lá ver algumas imagens sobre o critério de soares dias... O tal árbitro que err... Evoluiu significativamente em apenas um ano:

domingo, 5 de abril de 2015

27ª J: S.L. Benfica 3 Nacional 1

Pronto! Mais do mesmo... Construção de jogo ofensivo, a espaços, brilhante. Resultado feito seguido de um certo desleixo. Só com esta prova para disputar, impunha-se mais golos de modo a assustar mais quem ainda está para vir.
O baixar de ritmos ainda necessita de muita afinação. Quando o Talisca entrou, não se inseriu no esquema da equipa e provocou uns pequenos momentos de descompensação, que deram ao nacional as hipóteses (que nunca tinha tido durante o jogo) de apanhar o Sport Lisboa e Benfica em contra-pé. É quase gritante a quebra tremenda de ligações dentro da equipa, parece que a máquina se auto-desliga por instantes. Depois... Não é de todo capaz de voltar a ligar e deixa-se ir um pouco porque...