quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Os Viscondes E Um Sporting Onírico

Godinho Lopes:

"Sporting é a maior potência desportiva nacional"
"estamos a subir, degrau a degrau. Na jornada passada estávamos em 10º, agora já estamos em 8º"!
A realeza de sonhos impossíveis
Como se pode analisar a grandeza de um clube histórico cá em Portugal (fundado a 1 de Julho de 1906)? Um clube que ostenta o nome do seu próprio país?

Quase impossível quando aquilo que o move, tal como o vizinho lá do norte, é a inveja e ódio ao Benfica.

Depois os sócios e adeptos são contagiados por essas manifestações de inferioridade e agarram-se a gravetos que de tão finos e já secos partem e caiem da árvore para se estatelarem no duro chão que é a realidade...

Rui Oliveira e Costa, bêbedo mas fervoroso adepto e porta-voz dos leões na tv, alvitrou o seguinte graveto há algumas semanas atrás: "Vamos em que lugar? No 13º? Se o Benfica estivesse em 14º, a crise era metade. Dói menos, dói menos".

Ontem estupidificou ainda mais o historial do clube que representa:

"Um Sporting-Benfica é mais que um jogo de futebol. É o único clássico que também é um derbi em Portugal e o que está em causa são mais do que três pontos. É um jogo que mexe comigo e dizê-lo [que pode salvar a época] é uma verdade".

Quando para o Benfica e Benfiquistas, o Sporting é um rival, parece que para os sportinguistas, o Benfica é um complexo.

Juro que gostava que este indivíduo representasse apenas a sua própria estupidez e nunca, jamais, os sportinguistas. Quando aparentemente se sonha mais com o Benfica do que com o próprio clube, algo impele o buraco a ficar mais denso e fundo.

Este mesmo complexo está bem patente no facto de:

Terem transformado em efeméride a data dos famosos 7-1, esquecendo que nessa época o Benfica festejou mais uma dobradinha.
    e    

Durante o período Roquette, ter existido um grupo de notáveis sportinguistas que subscreveram um estranho plano de cooperação e subalternidade com o FC Porto, para afastar o Benfica do sucesso e apanharem as migalhas que pudessem cair da árvore mãe.

Ostentarem de maneira visível, a forma submissa como encaram a derrota perante os “amigos” portistas, brindado a derrota do seu clube com um conhaque e um charuto bem juntos na bancada... Mesmo sendo habilmente prejudicados pelos árbitros...

Ostentarem de forma mais do que visível (a nível incendiário literalmente) o ódio e inveja com que encaram as sucessivas derrotas frente ao Benfica.
O que fica para o sporting no fim de tudo isto?
  • A certeza de que seu o presidente irá telefonar ou deslocar-se à sede da fpf para a próxima semana. Não para pagar as custas das obras que o Benfica teve de fazer para reconstruir a secção da catedral que foi parcialmente destruída a mando do seu ex-vice.
  • A certeza que esse mesmo presidente irá falar com o seu mestre, lá do norte, para lhe pedir ajuda nas nomeações dos árbitros e na imprensa em geral.
  • A certeza de que os jogadores já têm as suas cabeças a ser lavadas com palavras de ódio e inveja por directores menores e membros de claques incendiárias. De modo na dita segunda-feira sejam capazes de ganhar ao Benfica.
  • A certeza de que os sócios e adeptos irão continuar a penar:


Face a tudo isto, é claro que o Benfica, que é superior qualitativamente ao sporting, vai ter tremendas dificuldades nesse jogo. É evidente que paira na cabeça dos jogadores, técnicos, dirigentes e adeptos do nosso rival, o espectro de virem a ser goleados de forma inequívoca. É evidente que há fortíssimas possibilidades disso vir a acontecer. Certo é que o sporting vai lutar para estar na liga europa, parece-me que para já não há lugar para outras aspirações. E o Benfica? Qual deverá ser a estratégia face a tudo isto?
Um Valente VSF... claro
O sistema corrupto sabe, há já alguns anos, que só tem um rival cá em Portugal. Desmantelou o sporting e apetrechou bem um clube de braga e de forma moderada outros clubes cirurgicamente e geograficamente espalhados pelo país. 
Ladra, rebola e não pia Sasa
Face ao controlo quase absoluto das instituições desportivas, e uma enorme influência nas estruturas económicas, políticas e judiciais, eu ainda me questiono como conseguimos ter ganho o que já ganhámos este século (e não foi muito)!

Mas a resposta é fácil. Deve-se ao facto de a massa adepta não se ter desligado daquilo que é a verdadeira identidade do Benfica: E PLURIBUS UNUM!
Talvez também se deva ao facto de que, há alguns anos atrás, algo aconteceu entre os actuais presidentes do Benfica e desse outro clube. Já não há apertos de mão por parte de LFV ao capo o que coincide com a chegada ao final do contrato de transmissões televisivas com um dos braços armados do sistema. Como o Benfica tem ganho sem ajuda dos árbitros o que não acontece com o tal outro clube; E como o Benfica tem perdido pontos devido a arbitragens no mínimo infelizes quando o outro clube é por mera incapacidade colectiva e individual... 
Xistra deve querer arbitrar a final da champions deste ano
O sistema já percebeu que a táctica a utilizar é mais do que óbvia e até surtiu efeito a nas últimas três épocas.

O filme tem dois scripts criados através de múltiplos storyboards, no entanto tudo acaba por ter a mesma finalidade:
  • A: No arranque de cada campeonato, o Benfica é imediatamente "arredado" do título. Portanto o Benfica é logo nas primeiras jornadas, premeditadamente prejudicado de forma "sistemática, propositada e deliberada", com arbitragens escandalosas, tendênciosas e habilidosas. Ao invés esse outro clube é beneficiado e forma "sistemática, propositada e deliberada", pelas mesmas arbitragens escandalosas, tendênciosas e habilidosas.
  • B: Caso o Benfica consiga sobreviver a esta "estória planeada", há o backup plan cuidadosamente cozinhado: Em Janeiro/fevereiro irá sofrer nova avalanche! Caso tenha pontos suficientes terá de sobreviver aos golpes, caso não tenha... 
Com isto cria-se um fosso pontual, que permite a esse outro clube gerir a seu belo prazer essa diferença pontual até ao fim do campeonato... Simples, barato e dá milhões.

Pronto... Os dirigentes, técnicos e jogadores, do Benfica, têm de estar concentrados, atentos e vigilantes! A Blogosfera Encarnada está atenta, nunca esmorece e ataca ao mínimo sinal de aproximação de perigo. Vejam o exemplo do árbitro do útlimo jogo do Benfica... Assim que se conheceu a nomeção, todos os bloguers vieram a terreiro avisar dos perigos que tal nomeação... E nada de relevante acabou por acontecer no próprio jogo. A blogosfera gritou em uníssono: E PLURIBUS UNUM.

Coisas assim só acontecem num dos maiores clubes desportivos do mundo. O clube nosso vizinho vai ver se se devem marcar novas eleições, porque na verdade estar em décimo lugar a duas vitórias do quarto lugar não é lugar para um visconde se deleitar a ver o pôr do sol após um dia árduo de trabalho a fazer... Nada!

Até comecei a escrever este texto com a intenção de desejar uma certa união de ideias entre os dois clubes. Lembro-me, quando o sporting foi campeão com inácio, de ter dado os parabéns a um amigo meu e de termos bebido umas cervejas juntos. Isso não diminuiu o meu Benfiquismo, simplesmente tenho por hábito não tapar o sol com a peneira e encarar a verdade como ela se apresenta. No entanto a hora é de colocar trancas na porta de casa e olhar pelo que é nosso, o tempo de podermos ajudar quem necessita, foi por eles trocado por esperanças bacôcas fora de prazo que num espelho se reflectem em ódio e inveja.

Quanto ao Benfica, estamos numa altura em que se espera que neste novo mandato, da actual direcção, haja menos vaidade em contraste com o espírito de sacrifício, e que se faça o que se disse:
  • O Benfica sempre se construiu na sua pluralidade, sempre se construiu na diferença de opiniões. Nunca se construiu dividindo. Nunca se construiu separando
  • Os Sócios, hoje, votaram por uma opção clara nos direitos televisivos. Votaram por uma opção clara de não remuneração do seu presidente e respectivos Órgãos Sociais. Votaram pela manutenção e reforço das modalidades, do futebol de Formação. Votaram pela continuidade da luta pela verdade desportiva. Votaram pelo reforço na aposta do nosso futebol profissional

Só quero é que o Benfica arrepie caminho e vá à procura do futuro próspero que a ele lhe pertence.
E PLURIBUS UNUM

P.S.: Dias da cunha não figura na primeira fotografia deste post. Penso que ele é mais do mesmo como os que lá estão, no entanto teve a coragem de falar quando o verniz estalou e mudaram a fechadura da porta.

P.S.2: Por vezes há autoridade na autoridade... Há alturas em que se cumpre o dever para o qual fomos incumbidos
Retirado do OBVDA

domingo, 25 de novembro de 2012

S.L. Benfica 2 Olhanense 0


Não há muito a dizer sobre a vitória tranquila que o Benfica alcançou ontem à noite na catedral. Foi um final de dia ideal para quem tem de conduzir com acerto: Calmo, tranquilo mas não menos objectivo.
raio da pub tinha de ser azul...
Há aspectos técnicos e tácticos que nestes jogos de treino, e foi isso que aconteceu ontem, tem sido aproveitados. Certo que o adversário não é forte, mas os automatismos são criados apartir de esboços. Ontem deu para calmamente observar trocas de bola interessantes.

Importante foi ver Carlos Martins regressar. Gostava também que acontecesse o mesmo com Aimar mas não é para já.
O regresso do sem sorte
Martins empresta uma qualidade com outro aroma à organização do Benfica. Atenção que não estou aliviado por Martins ter colocado Perez no banco; Penso aliás que Enzo vai continuar a ser titular. Perez ainda não tem aquele perfume que jogadores como Diamantino, Valdo, Rui Costa, Aimar e Martins possuem. Por vezes tem tudo a ver com um clique e isso vai chegar a Enzo nas calmas e brevemente.

O que interessa é que Martins esteve cerca de uma hora em campo, deixou excelentes pormenores e saiu por já estar a chegar a sua hora de modo a que nada de surreal pudesse acontecer. Naquele momento o jogo já estava a adormecer e JJ aproveitou para dar o leme a Enzo por mais uns minutos.

Importante observar que Luisão já não ostenta nenhuma ferrugem... Também, jogar com aquele relógio suiço que é o seu companheiro do lado esquerdo...
Temos excelentes centrais, mas este Garay, vai lá vai!
Atenção que jamais deveremos esquecer o importante trabalho que Jardel fez enquanto o nosso capitão esteve de castigo. O brasileiro esteve mais do que à altura do serviço! Admito que torci o nariz e que cheguei a afirmar que preferia o Miguel Vitor... Mas Jardel fez esquecer Luisão, mostrou valor e se há seis jogos que ganhamos, dos quais os últimos quatro sem sofrer golos... Luísão deve agradecer porque Jardel deixou-lhe o lugar limpo e imaculado. Obrigado Jardel.

Quanto a Garay, dou comigo a pensar como é que o florentino o deixou saír de madrid? Este argentino teve ontem pormenores de eleição. Infelizmente isso leva à cobiça e depois... Devo confessar que o melhor central que vi com os meus próprios olhos a jogar foi Ricardo Gomes. Não houve melhor desde que eu me lembro de ver jogos do Benfica. Ricardo era a pura intelegência com uma pequena mistura de paciência, Era firme como o betão armado e maleável como... uma águia a voar em direcção ao seu objectivo: 23 golos em quatro épocas ao serviço do Benfica.

Garay até tem a mesma altura que Ricardo e tem também um futuro fantástico à sua frente... a não perder!
Olha! Mais do mesmo...
Cardozo foi igual a si próprio. Como já escrevi anteriormente, o Paraguaio é teimoso: irrita a malta com o seu modo particular de ser... pouco articulado... Mas facturou mais um golito e abriu a lata ontem à noite.

Luísão fechou as contas na segunda parte com aquele tipo de cabeceamento que me irrita, pois parece que a bola nunca mais descreve o trajecto completo.
A dupla que resolveu
Uma palavra a Rodrigo, Miúdo é trabalhar e nunca desanimar. O Lima tem estado de pé quente mas não quero que se sinta confortável. Tens de continuar a trabalhar sem muito stress porque assim acabas por dar sempre passos mais compridos que essas pernas.
Vamos Rodrigo
Mas confesso que houve um momento do jogo que me deixou feliz... Um tipo de felicidade que por vezes nos faz dizer Só por isto já ganhei o dia, e esse momento foi: Artur a enviar um charuto ao sérgio conceição! O gajo de costas a levar com aquele prego foi imperdível.

Três pontos na véspera do encontro de comadres, é bom! Não deu para grandes voos mas foi suficiente. Em relação à arbitragem, devo dizer que o trabalho foi exemplar. O jogo não foi complicado e o árbitro, que teve hipóteses de o complicar, simplesmente optou por arbitrar. Agora provem que ele não ficou de orelhas quentes assim que se soube que tinha sido nomeado para a catedral?

Se tamanha divulgação da sua situação de outros tempos não ajudou a que ele tivesse estado bem no seu trabalho...

Aguardemos pelo que vai acontecer logo à noite, espero que não mas há mais probabilidades de o braga ficar para trás do que esses outro clube (agora órfão de um dirigente) ficar a três pontos do Benfica.
 A Nossa Águia

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Continua o Futebol Da Treta Cá no Burgo

Até me tenho deixado de ter muito trabalho e só tenho feito crónicas aos jogos. No entanto há coisas que me parecem ser já demais para aguentar.
Treta nº 1: Fantochada cerimonialista
Pronto! Lá tentam inculcar mais uma mentira aos seus apaniguados quando nem o cromo os deixa mentir. O F.C.Porto foi fundado em 1906 por José Monteiro da Costa. A versão oficial (versão da treta e de Pinto da Costa) diz erradamente que foi fundado por António Nicolau d'Almeida a 1893.

Depois desfilam como papagaios ávidos de um bilhete com a sobremesa de café com leite... Ou leite com café. O olibeira parece estar posto de lado, agora que Luís Filipe Vieira afirmou que não há mama para o único negócio com que ficou. É que os credores vieram cobrar as espantosas dívidas e só lhe deixaram o canalzeco e o roupão.

Agora, o capo prefere os políticos do psd a seu lado (e as suas papoilas). O peixe e a erva são a refeição para os próximos tempo. Só do psd?
Treta nº2: A corja treina mais um bobby.
Não! Não pode ser só do psd. Como é certo e sabido que coelho só ali fica esta legislatura, o sistema não perde tempo. Convoca os braços armados e lança o isco (prontamente mordido) ao próximo primeiro ministro... Do ps claro! é que há que assegurar que assim que paulo portas se canse de ser enra... Se canse de... Estar desamparado? Há que assegurar um futuro mais seguro para o polvo. E é vê-los a ver mais um apagão com o braguinha a apanhar três no bucho... Foi uma alegria aqueles minutos do apagão: metam as mão nos bolsos...
Treta nº3: A imprensa que Nada faz
Toda a gente sabe o que aconteceu naquele antro. Acho interessante as pequenas diferenças entre o que é escrito em Portugal e o que é lá fora. Cá foi um tiro, lá fora foram tiros. O que saiu cá em Portugal nada tem a ver como quando comparado com a algazarra que se está a fazer com JVA. O circo tem de continuar, assim arrefece-se este assunto com JVA e prepara-se já outro para a semana
Treta 4: Toca a arranjar mais um assunto que abafe a morte na casa de banho.
Cá está: A nomeação de um árbitro corrupto e condenado por corrupção para arbitrar uma partida entre o clube que mandou a sportv às urtigas e um dos clubes sucursais do clube do sistema... É muito clube eu sei, é muita fruta eu também sei... é muita areia para tapar os olhos de quem os não quer abrir. Pelo que leio neste comentário, as coisas não vão ser fáceis nesta jornada. Vamos ter que ser melhores do que os catorze que vamos enfrentar.

Com tanta treta, alguma verdade tinha de vir à tona
Única coisa que se aproveita neste post
E está relacionada com o Benfica. Escreve-se qualidade e transparência. Escreve-se prescindiram... Tudo relacionado com o Benfica. Nada se fala em concreto dos outros clubes a não ser, e inferindo pelo que está escrito, que não têm qualidade nem transparência e que tiveram de apresentar uma choruda garantia face à iminência dos credores virem a ter de fazer provisão do montante em dívida. Mais uma garantia como fez olibeira e eis que agora teve de vender tudo... Menos o seu canalzeco. É que nesta situação, termos como Devedores Duvidosos andam de mãos dadas com outros como Dívidas de cobrança Duvidosa (tanto D), o que é coisa que não cai bem à uefa... Digo eu com os nervos.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

S.L. Benfica 2 Celtic 1

Quase! Quase uma partida daquelas para que a gente se lembrasse que o nosso clube também pode fazer jogos perfeitos.
Os primeiros heróis de ontem à noite
Estava aquela chuva que já não chateia e molha a valer. Sabiam todos o quanto a vitória era necessária, frente a uma equipa que, pasme-se, tinha ganho ao gigante Barcelona. Quando lá fomos jogar tinha ficado a ideia de que estes scots não eram nada de especial. Mas ontem sabíamos que tinham ganho ao Barcelona. Teria o barcelona ido passear, ou teria o celtic mostrado o que vale? Ontem seria a prova dos nove... E o Benfica provou ser a segunda melhor equipa do seu grupo... Sem espinhas.

JJ apostou o que tinha de apostar e conseguiu aquilo que queria: marcar cedo. Sálvio estava de cu bem quente e John decidiu ser naquele momento que tinha de dar à chuteira... E vai disto caros scots.
Olá Golo sou eu o John, prazer em conhecer-te
No entanto a chuva apertou de maneira implacável e assistímos a um serenar dos ânimos exibicionais. O Celtic nem pestanejava mas conseguiu um canto e aquela desatenção nas marcações valeu o golo idiota. Daqueles golos que as melhores equipas sofreu quando estão a tirar uma pausa merecida... O golo do rato que se esgueira por baixo da caleira.

Apertava a chuva e aquela bofetada tinha sido pesada. Mas os jogadores lá conseguiram acordar pois a água era fria. Os últimos minutos da primeira parte tiveram o seu quê de tristeza profunda, é que quase deu a parecer que estávamos a massacrar a equipa que ganhou ao barcelona...
A Batalha dos Guerreiros
Para a segunda parte, o Benfica preparou-se para fazer um belo jogo, e assim foi. Controlou a partida totalmente até aos 74 minutos de jogo, altura em que o celtic fez o primeiro remate, o seu terceiro do jogo! Que ousadia... E só após o nosso segundo!

Estava a assistir a uma espécie de tic e tac. Posse de bola controlada com subida zonal na procura cínica pela brecha. Se dava para o fazer tudo bem, caso contrário os jogadores levavam a bola até ao meio campo /defesa e começavam a construir novo engodo. Começámos a assistir a oportunidades de Lima, Sálvio e Cardozo. O Keeper dos escoceses começou a aquecer as mãos... Até a trave da baliza deles ficou a ferver.

Eis que, com tanto aquecimento, o Benfica consegue aquilo que já merecia: Jogada das torres defensivas e:
Garay a encontrar a brecha tanto procurada
Depois o celtic lá quis fazer pela vida. Entraram Maxi (para aquecer as pernas para os próximos jogos) e Gaitan. O Argentino parece estar na fase de desatino... É artista mas anda desfocado da realidade pois John tirou-lhe a lugar de predilecto para a ala esquerda. Nada de novo no jogo agora já sem aquele molho gélido que caía dos céus.

JJ apercebe-se que à falta de água, iria sofrer outro tipo de chuveirinho e toca a colocar Jardel, a coisa quase saía toda esborratada pois estes scots tem o vício (diz-se estilo de jogo) de enviar a bola para aquele rectângulo e ver o que acontece.

Nada aconteceu, e os três pontos ficaram na Luz. Foi merecido, e as estatísticas assim o dizem:
31-8, 18-5, 10-3... Estes gajos ganharam mesmo a quem?
Devo, no entanto fazer uma ressalva a John, Melgarejo e Almeida: Putos, pá atirar a bola para longe, dá direito a cartão amarelo (excepto a jogadores desse outro clube)! Não sejam totós!

De resto, todos estiveram à altura e alguns fizeram excelentes exibições: Perez parece estar muitíssimo bem na posição de playmaker. Quer Diamantino, Valdo, Rui Costa e Aimar eram assim: Mágicos na arte de atacar e carregadores de piano a defender, Perez parece estar a caminhar para esse destino. Como há neste plano toda a teimosia de JJ, parece-me evidente que somos capazes de ter de lhe tirar chapéu... Sálvio é capaz de ter feito o seu primeiro jogo bem conseguido este ano fora de portas, ontem andava com lume e deu muitas dores de cabeça ao seu marcador. Certo que beneficiou de ter as costas muito bem aquecidas por André Almeida (outra bela exibição). Matic esteve como já nos habituou, imperial a meio campo e até lá foi fazer umas tentativas à área adversária (espero que não tenha nada de grave). Os centrais e Artur, exceptuando o lance do golo do celtic estiveram atentos e vigilantes; parece-me no entanto que pouco tiveram que fazer, mas na altura importante (últimos dois minutos) a coisa poderia ter acabado mal... John e Melgarejo também disseram presentes. Parece-me por vezes que o holandês pisa ovos. Como não o vejo vestido com nenhum colete de forças...
Mais um glorioso vôo do Benfica
Pronto, temos o balanço dos jogos com o sporting da escócia a nosso favor. Infelizmente só conseguimos com isso o apuramento para a malfadada liga do caneco-dos-pobres da uefa. Temos também mais uma partida onde aquilo que fizemos a espaços no jogo de ontem, pode ser um ponto de partida para noventa minutos inesquecíveis.

Eu desconfio que JJ já há muito que anda com esse jogo na cabeça. Tem feito uma gestão impecável do plantel e tem mais dois jogos para treinar automatismos. Pessoalmente, penso que a estratégia a usar em barcelona deverá ser um misto de paciência a meio campo e estocadas rápidas e concisas no ataque... mais tarde falaremos sobre esse jogo.

Parabéns a todos, foi um excelente espectáculo.

sábado, 17 de novembro de 2012

Moreirense 0 SL Benfica 2

Mais uma vitória e mais um passo em frente na intenção de ganhar um título.
União à Benfica

Por motivos profissionais, não pude ver a primeira parte. Felizmente, mais importante aconteceu na segunda: Os golos.

O Benfica não é o sporting e o moreirense, mesmo forçando o seu ataque com alma, não teve engenho para impedir que o nosso clube seguisse na prova. Pelo que o Benfica fez na segunda parte, não há dúvidas em relação ao mérito da vitória.

Boa a jogada do segundo golo, tudo feito com assinalável geometria. Excelente a garra de Luísão que certamente viu os jogos de Jardel e sabe que tem de se esmerar para estar à altura do seu substituto (sim! Jardel também é culpado por o Benfica não sofrer golos há mais de oito horas). Luísinho é uma opção credível para a esquerda. Lima tem de ser mais altruísta, pois o que fez até agora de águia ao peito demonstra que não muito mais para provar. De nada vale ser o melhor marcador se a equipa não ganha títulos, certo? Gostei de Gaitan que correu bem, uma novidade! Mais uma excelente actuação de Matic. Boa exibição de André Almeida e Bruno César. O Rodrigo tem de ter paciência e não andar desesperado atrás de um golo. Nolito é um excelente jogador e tem de aproveitar o que lhe for chegando (o John está muito potente). O Paulo esteve seguro. E o Óscar, o tal que falha... Foi sujar a chuteira para facturar mais um à sua conta pessoal... raios te partam Óscar!
Guerreiros encarnados
Como aqueles que lêem com mais atenção este blogue sabem, pessoalmente não vou totalmente à bola com JJ. Já o tenho criticado bastantes vezes por causa de factos sobejamente conhecidos. A minha crítica é substanciada por razões evidentes que nenhum facto me consegue demover, pelo menos no que respeita às últimas três épocas: JJ não tem sido eficaz na preparação da equipa e na manutenção do nível/qualidade de jogo durante toda a época. Há uma qualidade que a espaços é tremendamente elevada mas depois, por alturas de Fevereiro a Abril, a coisa encontra todo um variado tipo de obstáculos. Quando chegamos a Maio, é ver o que ainda há para ganhar e esperar que haja força para cortar a linha em primeiro lugar.

Assim como não é possível demover-me desta opinião, é também verdade que não fui a única voz a apontar esta como uma das causas para o fracasso desportivo das últimas duas temporadas. Sabendo de tudo o que se falou, JJ tem traçado a sua estratégia de modo diferente. Também é verdade que a saída de duas pedras importantes o obrigou, em cima da hora, a improvisar laterais e médios centro. Também é verdade que as lesões de alguns intocáveis o levaram a apostar em alternativas que, segundo o padrão de épocas anteriores, provavelmente nunca iriam molhar o bico na equipa principal. Por fim, há esta paisagem financeira que impede o Benfica de cometer o erro de contratar à pressa lá fora de modo a colmatar lacunas.
JJ tem estado a trabalhar
Ou seja, há um contexto que levou a que as coisas sejam o que são actualmente: JJ está a rodar jogadores de forma segura. Com este novo processo, e excepto na champions, o Benfica tem navegado de forma paciente e vitoriosa nas provas nacionais. Dificuldades sempre houve e irão existir mas temos vindo a desbravar terreno e os factos (resultados) comprovam-no.

Não estou a afirmar que se assim não fosse, JJ faria o mesmo que sempre fez. Há também o dedo dele na arquitectura das equipas que ostentam o manto sagrado. Disso, a equipa ganha em união. Há um notório fortalecimento do espírito de entreajuda dentro do plantel e só assim as atoardas, com que alguns jogadores foram brindados no início de época, falharam o alvo de forma total.

Temos, Jardel (aposta pessoal de JJ) que tem sido o substituto à altura de Luisão. Melgarejo (por ideia de JJ) e Luisinho têm provado estar à altura na defesa do flanco esquerdo. Matic está a provar ser o jogador que sempre me pareceu. Perez deixou o babete na argentina e arregaçou as mangas no meio campo. Ola John foi um disparate financeiro, nem convocado era e agora... temos ainda os dois Andrés que paulatinamente foram emergindo da penumbra e são partes constituintes extremamente fortes, coesas e úteis do plantel.
O Regresso do Capitão
Jogadores como Gaitan, Bruno César e Nolito, têm sido preteridos por razões talvez de qualidade exibicional actual, o que os leva a colocar na cabeça que têm de dar corda ao chinelo de forma ser-lhes possível recuperar a suposta titularidade. Infelizmente, os dois maestros não têm podido dar o contributo à equipa. A equipa disso se tem ressentido um pouco (nada que a impeça de ganhar jogos) mas é a lei da vida.

Então somos chegados a Novembro e Luísão, Maxi, Carlos Martins, Aimar e Cardozo já estiveram fora do leque de escolhas do treinador. Certo que temos um caminho difícil na champions, mas é verdade que ainda vamos em primeiro lugar no campeonato e seguimos ontem rumo à final da taça de Portugal. Ou seja as coisas estão a funcionar. Não andamos a golear por 8-0, mas também não temos as ajudas de custo que esse outro clube tem tido.

Nota-se que os jogadores já toparam que têm de estar concentrados e deixar modas e vaidosismos à parte; Cumprir com a estratégia concebida pelo treinador e dar o litro durante o jogo. Daí que seja imperativo afirmar sem mácula que JJ está a fazer um trabalho mais competente do que eu estava à espera.
Óscar Cardozo: Mais um para o mealheiro
Com a sucessão de vitórias e a confiança que se transpira no plantel, só posso augurar um presente muito favorável a este plantel. Mas como tudo neste mundo do futebol Português, quer eu quer o Benfica temos de estar de pé atrás. É como conduzir um automóvel: Eu confio na minha condução! Não consumo alcool, coloco o cinto de segurança e sei as regras de trânsito. O problema são os outros... Posso ir descansado e de repente Trás! Tudo se desmorona em segundos... Certo? Os outros 11, 11+3, 11+?????, os outros.

Os outros que também podem ser apagões, o Benfica pode pedir uma equivalência e fazer a cadeira: "Como não perder um jogo de futebol após um apagão"!

Como não vi a primeira parte do jogo, não vale a pena falar sobre a actuação de um árbitro que se diz ser do Benfica... Como também diz proença e nós sabemos o quanto ele tem chorado com o seu sporting...

2-0, siga para o céltic de modo a alimentar a esperança. Como já escrevi anteriormente, detesto a liga europa: jogos à quinta-feira e depois à segunda para as provas nacionais...

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Museu: A Taça Deste Portugal

Vamos lá falar da Taça de Portugal. O Benfica é o clube com mais historial nesta competição. A história fala por si e não deixa margem de manobra. Esta é também a dita Competição Rainha do futebol Português que se disputa no final de cada época desportiva no magnífico Estádio do Jamor.
A memória de tempos gloriosos, ainda suporta este colosso desportivo que é o Benfica. Daí que está na altura do Benfica actual começar a aliviar a densa carga que as gerações antigas de futebolistas, treinadores e dirigentes ainda carregam nas suas almas.

O Benfica já conquistou por vinte  e cinco vezes... Se juntar-mos às trêz vezes que venceu a prova sob a designação de Campeonato de Portugal (podem aqui observar a lista completa de todas as finais já realizadas)...

Para que fique registado, seguem as últimas vitórias na dita taça. A qualidade do vídeo é aquela que foi possível face à escassez de meios e de produto.
1956 1957: Sob a batuta de Otto Gloria, o Benfica conquistava mais uma Taça de Portugal... A nona, com uma vitória de 3-1 frente ao sporting da Covilhã. Os golos do Benfica foram apontados por Martins (12m), José Águas (15m) e Mário Coluna (87m).

Fica a crónica sobre o jogo:
A equipa vencedora.
______________________________________________________________________________
1958-1959: A Vitória relâmpago do Benfica... Quinze segundos de jogo e Cavém já tinha aberto o marcador!

A crónica do Diário de Lisboa:
A equipa vencedora:
______________________________________________________________________________
1961-1962: Eusébio, na sua segunda época, ajuda a equipa a vencer a taça com dois golos. Cavém foi o autor do terceiro com que o setúbal foi derrotado.

Fica a crónica:

A equipa vencedora:
_____________________________________________________________________________

1963-1964: Mais uma vitória gorda sobre o porto. E que vitória terá sido segundo a crónica de então.
Fica a fotografia do capitão a erguer mais um título:
E da equipa que de forma brilhante conquistou mais uma Taça.
_____________________________________________________________________________
1968-1969: Coimbra estava em polvorosa com os estudantes revoltados com o regime vigente... Foi uma partida com muito significado com o Benfica a aliar-se aos estudantes no final. Troca de equipamentos, fotografia em conjunto, todos abraçados e tudo sorrisos.

E ainda há os que acreditam na treta de clube do sistema... Burros!

Fica a crónica da partida:
A equipa:
_____________________________________________________________________________
1969-1970: Já com uma renovação quase feita após uma década gloriosa, o Benfica defrontou e ganhou ao Sporting por 3-1. Artur Jorge, José Torres e António Simões, foram os autores dos três golos do Benfica... Jaime Graça era o patrão!

Fica a crónica da partida:
A Equipa vencedora:
______________________________________________________________________________
1971-1972: Mais uma dobradinha e mais uma vitória sobre os nossos rivais. Três golos de Eusébio, o terceiro aos 118 minutos...

Fica a crónica:
______________________________________________________________________________
1979-1980: Claro que não tenho recordações fiáveis deste jogo. O brasileiro César aplicou um golpe de misericórdia ao porto e começaram as estranhas movimentações lá nesse outro clube...

Esta é uma partida histórica... Velhos tempos quando os adeptos do sporting fora ao Jamor apoiar o Benfica... Unidos contra o clube do regime mentiroso.
A crónica da partida:
A equipa vencedora:
______________________________________________________________________________

1980-1981: Também não tenho grande recordações desta final. Só vos posso oferecer os factos: Jogo com quatro golos e todos marcados por jogadores do Benfica. A malta esteve a perder mas a equipa deu a volta e Nené foi o jogador da partida com três golos da mais fina execução.

Infelizmente, ou não, o vídeo veio lá de cima. Mas vale a pena quando a alma não é pequena e a mística é inimaginável.

A crónica da partida.
_____________________________________________________________________________
1982-1983: Desta já me lembro qualquer coisa. Eriksson era destemido e provou isso ao longo da sua carreira no Benfica: Sem medo. Início de nova época e jogo no covil do inimigo... Não houve medo nem pernas a tremer.

Carlos Manuel aplicou uma das suas bombas fenomenais e Nené teve a classe de erguer a taça com um dos primeiros gomes a desfilar nesse outro clube.

Vitória que ainda acentuou mais a inveja e o ódio do dirigente desse outro clube, para com o Benfica. Imaginem o bicho a olhar-se ao espelho, após a entrega da taça, e ver a sua cara inundada de vermelho, de encarnado...

A Crónica:

_____________________________________________________________________________
1984-1985: De regresso ao jamor, já com um figurante a servir de treinador. Os jogadores aplicaram mais um correctivo nesse outro clube. Lembro-me perfeitamente deste jogo, em casa dos meus avós... atónito... a correr para junto do meu pai para lhe dizer: "Pai, já marcámos três. Acreditas?"
O clube da cidade do Porto estava em crescimento e era o campeão, mas o Benfica fez da união a sua força...
Diz-se que quem deu a tática para este jogo foram os jogadores mais veteranos e não o treinador Pal Csernai. Como isso já é um mito, convém deixar que os jogadores reponham a verdade:
O resto da entrevista está aqui.
Raúl Nazaré, Manuel G. Bento e Frasco.
Tínhamos o primeiro alto, tosco e louro: Maniche (4 épocas; J: 89; G: 47). Aviou 2 golos à malta desse outro clube. Nunes fez o primeiro e tratou-se de mais uma vitória com glória num período em que o "por baixo dos lençóis" já era uma táctica a ser amplamente experimentada.
____________________________________________________________________________
1985-1986: Frente aos quase vizinhos de belém, Nunes acabou por inaugurar o marcador. Mas o que mais me impressionou foi aquela cavalgada do tal alto, louro e tosco pelo flanco esquerdo. O homem faz depois um cruzamento para o filho de uma grande glória fechar a contagem. Não houve campeonato mas houve taça. Mortimore tinha regressado para ganhar mais uns títulos.
Veloso, José Luís, Diamantino, Bento, Shéu, Mortimore, Toni, Manniche, Rui Águas, Oliveira e Nunes... Entre outros.
Bento a dizer as verdades...
Elementar caro wats... Depireux
Infelizmente aqueles azuis haveriam de ter a sua vingança uns anos mais tarde.

PS: No quartos de final, aconteceu isto no estádio da Luz:
 
____________________________________________________________________________
1986-1987: Época muito conturbada, pois o Benfica tinha sofrido a pior derrota de todas frente ao seu velho rival. Esse fantasma durou quase dez anos. Mortimore ferido de morte continuou (o Benfica estava sem pilim para contratar outro treinador). Ele continuou à frente do plantel e sagrou-se campeão frente ao sporting. Acabou por chegar à final da taça. Acabou por ganhar a taça... E a última dobradinha, ele que já tinha a guia de marcha assinada...

Vi esse jogo em directo em casa de familiares verduscos, com um primo que era encarnado. Vi um diamante brilhar ao mais alto nível, aquele segundo golo é arte só possível a um predestinado.
Fomos humilhados em Alvalade, tudo bem! Muitos sportinguistas ainda se lembram desse jogo que lhes valeu a vitória nessa batalha. Esquecem-se que quem ganhou a guerra foi o Benfica! Que os Benfiquistas nunca se esqueçam disso: Dobradinha.

A bola de outros tempos, escreveu:
____________________________________________________________________________
1992-1993: Provavelmente a melhor equipa do Benfica dos últimos 25 anos, e não conseguiu ser campeã. Ter a melhor equipa teve as suas consequências e, com o navio a dar a ideia de se estar a afundar, houve ratos que o abandonaram... Para nada.

Futre, Rui Costa, Paneira e João Pinto estavam atrás de Águas. Mozer e Neno ainda foram um pouquito altruístas mas a equipa acabou por dar um banho de futebol.
O primeiro golo é um hino ao futebol de ataque criativo.
Toni já tinha sido campeão, mas os de belém tinham-lhe roubado a taça. Manuel José não teve equipa para Toni.

PS: visitem este link para uma investigação mais detalhada sobre o que foi esta partida.
____________________________________________________________________________
1995-1996: Final parcialmente de má memória, porque um garoto imbecil gostava de coisas fálicas que voassem. E assim se estragou uma tarde de Domingo que estava a ser abrilhantada por João Pinto, Valdo, Preud' Homme e companhia.

O golo do permitido ao sporting pelo actual presidente da arbitragem da fpf não está neste vídeo. Não vale a pena sujar o que foi tão limpo.
___________________________________________________________________________
2003-2004: Era mourinho o braço armado do sistema e tudo parecia levar à frente. O animal central desse outro clube também levou Nuno Gomes à frente e após agressões repetidas que tinham passado sem sanção, foi para o curral para se sujar mais.

Fyssas empatou e Zahovic e Simão deram a volta ao marcador de modo a que o Benfica regressasse aos triunfos.
Vitória de muito sangue, suor e lágrimas que acabou por deixar o marquês a transbordar de Benfiquismo até longas horas da noite.

Para saberem com mais detalhe o que se passou nesta partida, convido-vos a lerem este artigo.
____________________________________________________________________________
2013-2014: Dez anos depois... E a culminar uma época fulgurante, O Benfica conquista a sua vigésima quinta Taça de Portugal frente ao rio-ave.
Uma época de pujança, de crer, concentração, inteligência e de MÍSTICA. Jogadores, técnicos, adeptos e dirigentes juntos a tentar, no máximo das suas forças, remar para o mesmo lado. A coisa foi crescendo e mesmo com uma equipa desgastada... Gaitan marcou...
Sofreu-se, fosse por causa do cansaço, pela vontade do rio-ave ou pela missão de xistra... Sofreu-se. Mas a equipa pode ter abanado mas não caiu. Gigantes com pés de barro acabam sempre por vacilar, gigantes com asas de cera acabam por caír... O Benfica manteve-se firme e voou mais alto sem desvios para o topo da história do futebol Português: Três troféus numa só época.
 ____________________________________________________________________________
Post revisto a 25-05-2013, 19-10-2013, 17-05-2014, 31-05-2014 e a 27-06-2014 (14 Finais), 21-11-2014 (17 finais).

PS: Fotos do Diário de Lisboa retiradas do fórum SerBenfiquista.
E PLURIBUS UNUM